(11) 3871-5708 (11) 98718-2191 Segunda - Sexta 08:00 - 18:00 Rua Ponta Porã, 1223 – Alto da Lapa – São Paulo – SP
(11) 3871-5708 (11) 98718-2191 Segunda - Sexta 08:00 - 18:00 Rua Ponta Porã, 1223 – Alto da Lapa – São Paulo – SP

Estudo demonstra que existe uma ligação entre a restrição do sono e aumento ao estímulo de consumo alimentar, concluindo que indivíduos que dormem poucas horas apresentam uma maior propensão a comer mais. Um grupo de participantes teve restrição de sono de 4 horas/noite, e outro grupo para 9 horas/noite. Os resultados demonstraram que a atividade neuronal relacionada aos hormônios do apetite na resposta a estímulos alimentares foi maior após a restrição de 4 horas/noite, estando essas mudanças associadas com o sono reduzido aparentemente afetam regiões do cérebro conhecidas por serem ligadas à motivação e desejo, indicando um aumento ao estímulo de comer cada vez mais.

Vocês já notaram isso no dia-a-dia de vocês? Isso muitas vezes ocorre mesmo, uma boa noite de sono é fundamental!

Confira 5 riscos para quem se priva do sono:

  1. Aumento da pressão arterial: Durante o sono há um relaxamento total. Dormir pouco deixa o organismo mais ativo, elevando o risco de hipertenção.
  2. Dificuldade de concentração e memorização: Sem dormir perde-se estágios do sono responsáveis pela consolidação da memória recente, e se concentrar fica mais difícil.
  3. Alteração de humor e irritabilidade: A falta de descanso gera mais irritação e mau humor.
  4. Enfraquecimento do sistema imunológico: A privação de sono pode reduzir o efeito de vacinas e prejudicar a formação de anticorpos.
  5. Sobrepeso: Quem dorme pouco ingere mais alimentos calóricos durante o dia para ficar acordado. A falta de sono também desregula os hormônios responsáveis pela saciedade.

Fonte: Fabíola Schorr – Pneumologista do Centro de Medicina do Sono do Hospital do Coração de São Paulo (HCor)

Deixe um Comentário

× Como posso te ajudar?